Ativos Internacionais

  1. Ativos Intangíveis

São patentes ou licenças regulatórias que podem impedir competidores de replicar produtos ou serviços da companhia ou até mesmo garantir um monopólio (atuação exclusiva em um único nicho de mercado).

Se uma companhia tem uma marca muito forte que a permita ter um maior “poder de preço” perante seus consumidores, também pode ser considerado uma vantagem competitiva.

Outro exemplo interessante: após a fusão da Raia com a Drogasil, ao invés de unificarem a rede em uma única marca, decidiram deixar as duas marcas continuarem existindo de forma separada. Qual o motivo?

  1. Custos de Troca

Quando o custo de mudar de serviço ou produto por outro substituto no mercado é muito alto, acabam por obrigar os clientes a se fidelizarem.

Um bom exemplo são os ERPs (softwares de gestão empresarial), como os implantados por empresas como Oracle, SAP, Linx e Totvs. Sua implantação envolve integração com os estoques, processos produtivos e, ainda, o próprio treinamento de todos os funcionários da empresa.

  1. Efeito-Rede

Ocorre quando o valor do produto ou serviço aumenta conforme o seu número de clientes/usuários envolvidos aumenta. Por exemplo, esse efeito pode ser observado em programas de fidelidade como a Multiplus ou Smiles, onde quanto mais pessoas participarem dos programas de pontuação, mais lojistas e marcas irão querer entrar para a rede.

O mesmo com cartões de crédito: quanto mais clientes usam uma bandeira, mas os lojistas se verão obrigados a colocá-las em suas lojas. Esse efeito pode ocorrer ainda em redes físicas (antenas telefônicas), redes virtuais (Facebook, Ebay, Amazon) ou sistemas operacionais (Android, iOs).

  1. Vantagens de Custo

Empresas com algum tipo de vantagem de custo podem bater seus competidores cobrando menos por seus produtos sem que suas margens (rentabilidade) fiquem comprometidas.

Empresas de recursos naturais como a Alcoa, por exemplo, que tem acesso às maiores áreas de bauxita do mundo, com contratos de 20 anos. É interessante também notar isso em grandes lojas âncora, como a Renner ou Americanas. Por atraírem grande tráfego e terem muitas lojas em shopping centers, conseguem negociar termos contratuais mais vantajosos.

É bom lembrar vantagens produtivas são sempre menos vantajosas que as vantagens ao consumidor. Embora possam ter vantagens de custos, se não tiverem vantagens que permitam ter estabilidade de demanda ou poder de preço, estarão sujeitas as oscilações da demanda. Por exemplo, a Vale do Rio Doce tem minério de ferro de boa qualidade (custos inferiores), mas por outro lado é muito sujeita à China (maior comprador do mundo).

Poderíamos listar como algumas Blue Chips brasileiras:

  • Petrobras (PETR4)
  • Vale (VALE5)
  • Ambev (ABEV3)
  • Itaú Unibanco (ITUB4)
  • Bradesco (BBDC4)
  • Banco do Brasil (BBAS3)
  • Gerdau (GGBR4)

Clique abaixo para continuar para a Próxima Página.

Descubra seu Perfil – Exercícios